financas-corporativas

O Curso de Finanças Corporativas – aplicadas à empresas de construção civil de capital fechado tem o intuito de viabilizar o entendimento do participante no que se refere ao gerenciamento econômico financeiro para a maximização do valor. Em um cenário competitivo atrelado à perspectiva de crise, entender como as finanças da empresa funcionam é essencial no processo de tomada de decisão.

PÚBLICO ALVO

Empresários, diretores e gerentes do ramo da construção civil em empresas de capital por cotas de responsabilidade limitada.

OBJETIVO

Capacitar os participantes para compreenderem o gerenciamento econômico financeiro das empresas para a maximização do valor, bem como, para tomarem decisões que otimizem os empreendimentos.

METODOLOGIA

Apresentação de conceitos e indicadores com slides dinâmicos, resolução de casos individuais e em grupo, utilização de modelos e planilhas em Excel.

CARGA HORÁRIA

16 horas – 2 dias

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

1. O conceito de finanças corporativas

2. Decisões de financiamento, investimento e dividendos.

3. O indicador para mensuração da geração de valor (EVA).

4. Empresas que geram riqueza e empresas que geram pobreza.

5. O retorno sobre investimentos de capital (ROIC).

6. Fundamentos da lucratividade:

a) Formação do lucro: Margem e Giro.

b) Apuração do lucro: Demonstrativo Gerencial de Resultado.

c) Ponto de Equilíbrio e margem de contribuição.

d) Indicadores de eficiência

e) Política orçamentária: planejamento e controle da operação.

f) Formação do preço de venda.

g) Otimização de processos: Lean Six Sigma.

7. Análise e otimização dos investimentos

a) Capital circulante: Caixa, bancos, contas a receber e estoques

b) Capital Permanente: Imobilizado

c) Investimento de capital: VAL, TIR, TMA

d) Estratégias de investimentos

8. Análise e otimização dos financiamentos

a) O custo do capital de terceiros.

b) O custo do capital próprio.

c) O custo médio ponderado de capital (WACC)

d) Alavancagem financeira: Tipos de endividamento.

e) O retorno sobre capital próprio (ROE).

f) Estratégias de financiamentos: Estrutura de capital, linhas de curto e longo prazo.

9. Análise e otimização do capital de giro, reinvestimento e obrigações com sócios.

a) Necessidade de capital de giro .

b) Estratégias para otimização da necessidade de capital de giro.

c) Reservas de contingência e investimentos.

d) Retirada de sócios: Prolabore, despesas com sócios e distribuição de lucros.

e) Estratégias de dividendos (retirada de sócios).

10. A gestão do valor da empresa

a) O Método do fluxo de caixa descontado

b) O valor da empresa como indicador de eficiência financeira

c) Diferenças entre avaliação patrimonial e avaliação financeira

d) Estratégias para maximização do valor das empresas.

INVESTIMENTO

R$ 950,00 por pessoa

TiberioINSTRUTOR

Tibério Rocha Júnior

Graduado em Administração pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro – PUC/Rio, tem MBA em Gestão Empresarial pela Fundação Getúlio Vargas – FGV, Pós Graduação em Gestão Financeira, Controladoria e Auditoria pelo Centro de Estudos Superiores de Maceió.

É membro da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade – ANEFAC/SP, desde 2006.

Cursou extensões pela Fundação Getúlio Vargas – FGV em Decisões de Investimento e Análise de Viabilidade, e pela Universidade da Califórnia de Irvine – UCI, em Negócios e Gerenciamento.

Também fez capacitação em Planejamento e Controle Financeiros na Fundação Instituo de Administração em São Paulo – FIA/SP, Gestão Financeira na Fundação Dom Cabral – FDC e Finanzas Operativas pelo IESE na Universidade de Navarra em Barcelona.

Tem experieÌ‚ncia de mais de 25 anos no ambiente empresarial, iniciando sua carreira na KPMG – RJ, uma das maiores empresas de auditoria e consultoria do mundo, e depois ocupando cargos de gerencia e direção em empresas industriais e de serviços.

Atualmente presta consultoria para empresas, elaborando planejamento e controle econômico financeiro para recuperação, sustentabilidade e expansão, avaliação para venda e reorganização societária, implantação de modelos de governança e planos de negócios.