No âmbito do CCFGTS foram aportados R$ 4,9 bilhões para o Pró-Cotista, porém, com o valor do imóvel limitado a R$ 400 mil, ao invés do tradicional limite do SFH (R$ 750 mil ou R$ 650 mil, conforme o caso).

Esse limite de R$ 400 mil foi colocado para evitar alocação de recursos do FGTS para um segmento muito descolado do perfil da habitação social e, ademais, o ticket médio de nossas operações do SBPE é em torno de R$ 400 mil.

Fonte: Click Habitação